terça-feira, 23 de maio de 2017

CREME DE MILHO VERDE


 Uma das coisas que mais gosto no inverno é tomar uma sopinha bem quente a noite quando chego em casa depois do trabalho. Nada mais reconfortante! Sempre que posso experimento novos sabores e novas receitas. Meses atrás vi a receita desse creme de milho com batata e quis logo provar, adoro milho e fiquei bem satisfeita com o resultado.

Ingredientes
3 espigas de milho frescas
1 lata de milho em conserva
3 batatas grandes
½ cebola média
1 dente de alho
Sal e pimenta do reino a gosto
1 litro de caldo de legumes ou de frango
Creme de leite (é opcional, na minha eu não coloquei mas fica uma delicia)

Descasque a cebola e corte em pedaços médios. Descasque o alho e pique. Descasque as batatas e corte em cubos pequenos. Lave bem as espigas e, com o auxilio de uma faca, corte os grãos separando-os do sabugo. Aqueça uma panela com 2 colheres de sopa de azeite e coloque a cebola e o alho para refogar. Quando estiver transparente, acrescente as batatas e metade das sementes de milho fresco. Junte o caldo de legumes e o milho em conserva sem a água. Deixe cozinhar em fogo baixo por 30 min ou até que as batatas estejam macias. Retire 2 xícaras de cubinhos de batata da panela e reserve. Transfira o restante para um liquidificador ou processador e bata até obter um creme liso. Volte para a panela e junte a outra metade das sementes de milho fresco que estavam reservadas. Misture bem e deixe cozinhar por mais 10 minutos. Prove e acerte o sal e a pimenta do reino a gosto. A espessura do creme pode ser mais leve ou mais grossa dependendo da sua preferencia. Deixe mais tempo no fogo baixo se quiser um creme mais espesso ou acrescente um pouco mais de caldo, ou pode colocar creme de leite, se quiser um creme mais leve. Na hora de servir junte os cubinhos de batata que estavam reservados. Sirva quente com queijo parmesão ralado.






sexta-feira, 19 de maio de 2017

BIFE DE CHORIZO COM RISOTO DE TOMATE E CEBOLAS A MILANESA





Essa é o tipo de receita que não tem muito segredo, ou melhor, o grande segredo é comprar uma carne de boa qualidade. O bife de chorizo é um tipo de corte Argentino. Esse corte faz parte do nosso conhecido contrafilé mas fica localizado no centro da peça em um musculo que faz pouquíssimo esforço. Essa localização permite que o bife de chorizo é muito macia e com um pouco menos de marmoreio. A gordura é concentrada na generosa camada que cerca a lateral da carne. Essa manteiga natural garante a umidade e suculência das fibras quando expostas ao fogo.

Para preservar a suculência e a maciez da carne no preparo, as fatias devem ser altas. Pelo menos dois ou três centímetros de espessura. O mais indicado é servi-lo malpassado ou ao ponto para garantir todas as suas qualidades de sabor e textura.

Ingredientes
Para duas pessoas
2 bifes de chorizo
3 cebolas médias
1 ½ xicara de farinha de trigo
Óleo para fritar
100gr de manteiga
1 ramo de tomilho
Sal e pimenta do reino a gosto
2 batatas médias
1 xícara de arroz arborio
½  xicara de vinho branco seco
2 xícaras de caldo de legumes
6 tomatinhos do tipo cereja
1 tomate italiano bem maduro porem firme
1 xícara de queijo parmesão ralado de boa qualidade

Faça as cebolas. Descasque as cebolas e passe por um mandolim para obter rodelas bem finas. Salpique as rodelas de cebola com um pouco de sal e deixe descansar por uns 10 min. Enquanto isso vá fazendo as batatas. Após os 10 min aperte bem as cebolas para retirar o excesso de água que se formou. Pegue a farinha e coloque em um saco de plástico e dentro as cebolas cortadas em tiras e já escorridas. Movimente o saco para que a farinha envolva todas as rodelas de cebola. Se for preciso solte as rodelas com a mão caso estejam grudadas. Aqueça uma panela alta com óleo e quando estiver quente coloque as cebolas para fritar. Escorra e deixe em papel para secar.
Lave bem as cascas e leve para cozinhar por 10 min em uma panela com água quente. Escorra  e corte em 4 ou 6 pedaços ao cumprido. Transfira as batatas para uma forma refratária, regue com azeite, sal e pimenta do reino a gosto e leve ao forno pre aquecido até que estejam douradas. Cerca de 30 a 40 min dependendo do forno. Reserve.
Faça o risoto de tomate. Lave bem o tomate italiano, corte ao meio e retire as sementes. Passe o tomate pelo ralador de ralo grosso até que fique somente a casca. Reserve. Lave bem os tomates cereja e corte-os ao meio. Reserve. Aqueça uma panela com 2 colheres de sopa de azeite e coloque ½ cebola cortada em cubos bem pequenos para refogar. Junte o alho picado e quando estiver transparente junte o arroz. Misture bem até que todos os grãos estejam cobertos pelo azeite. Junte o vinho e deixe reduzir e junte parte do caldo de legumes e o tomate que foi ralado. Misture bem e abaixe o fogo. Vá adicionando o restante do caldo aos poucos e mexendo sempre. Quando estiver quase pronto junte os tomatinhos cereja que estavam reservados. Para saber o ponto exato do risoto veja o grão do arroz, que deve estar “ al dente” e o arroz mai para cremoso do que seco. Desligue o fogo e junte 2 colheres de sopa de manteiga e o queijo ralado. Misture bem e deixe descansar enquanto frita os bifes.
Faça os bifes. Tempere os bifes com pimenta do reino. Pegue um frigideira alta e coloque no fogo alto, quando estiver bem quente junte 2 colheres de sopa de manteiga e, em seguida,  coloque a carne e deixa por cerca de 2 minutos de cada lado para formar a crosta, abaixe o fogo e aguarde mais 1 minuto para que a carne cozinhe no meio. Retire do fogo e deixe descansar por 5 min antes de servir.
Sirva com os acompanhamentos.





segunda-feira, 15 de maio de 2017

CALZONE DE QUEIJO COM MANJERICÃO


O Calzone é um prato da culinária italiana, que é feito com a mesma massa da pizza porem de forma fechada, igual a um pastel só que assado.  Pode ser doce ou salgado e ter o recheio de sua preferencia, muitos restaurantes oferecem os mesmos recheios das pizzas só que nesse formato. Eu usei a mesma receita que faço pizza em casa, fiz um recheio simples de queijo com tomate e orégano que é um dos meus preferidos.

Ingredientes
Para duas pessoas
200gr de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento biológico para pães
Cerca de 1 xicara de água a temperatura ambiente (não deve ser fria)
Azeite
400gr de mussarela
3 tomates maduros
½ maço de manjericão fresco
Sal e pimenta do reino a gosto


Comece fazendo a massa. Em uma vasilha coloque a farinha de trigo e faça uma cavidade no centro. Coloque o fermento e misture com a farinha. Faça outra cavidade e, aos poucos, vá adicionando água e misturando com a farinha. A quantidade de água vai depender da temperatura do dia, externa e da qualidade da farinha que você esta usando. Vá, sempre, adicionando água aos poucos e misturando. Transfira a massa para uma superfície lisa enfarinhada e sove. Se a massa estiver muito seca então adicione um pouco mais de água, se estiver muito úmida, coloque um pouco de farinha. A consistência da massa deve ser elástica e levemente úmida mas possível de ser moldada. Sove até a massa ficar lisa e elástica. Transfira para uma vasilha untada com azeite ou óleo, cubra com um pano e deixe descansar em um local protegido do vento por, pelo menos, 1 hora. A massa deve crescer e dobrar de tamanho. Enquanto isso lave e corte os tomates em cubos pequenos sem sementes. Reserve. Corte a mussarela em cubos pequenos e reserve. Quando a massa estiver crescida, corte ao meio e sobre uma superfície polvilhada com farinha abra com o auxilio de um rolo. Deixe a massa bem fina. Corte círculos médios com cerca de 20cm de diâmetro e recheie com uma porção de mussarela, uma porção de tomate em cubos. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Disponha algumas folhas de manjericão fresco e feche pressionando bem as bordas com um garfo. Repita a operação até acabar toda a massa. Transfira os calzones para uma forma e leve ao forno pre aquecido a 220º.C até que estejam dourados, cerca de 20 min.



quarta-feira, 10 de maio de 2017

FILÉ DE ROBALO COM MOLHO DE MARACUJÁ E PURÊ DE BAROA




Esse robalo foi pescado pelo meu pai, fiz os filés em casa e, como o peixe não era muito grande, serviam duas pessoas na conta. Resolvi fazer com um molho de maracujá e purê de batata baroa, prato que uma amiga experimentou em um restaurante no RJ que gostei bastante. A principio não achei que fosse gostar muito mas, ficou bem melhor do que eu imaginava, combinação perfeita. Adorei e super recomendo. O molho é bem simples de ser feito e dá o toque especial para a finalização do prato.

Ingredientes
Para duas pessoas
2 filés de robalo limpos (pode ser outro peixe de sua preferencia)
1 cebola pequena roxa
½ maracujá grande ou 1 maracujá inteiro pequeno
200ml de creme de leite fresco
100ml de vinho branco seco
1 colher de sopa cheia de mel ou 1 colher de sopa de açúcar mascavo
1 pimenta dedo de moça sem sementes
400gr de batata baroa
2 colheres de sopa de manteiga
Sal e pimenta do reino a  gosto

Coloque os files de peixe em um refratário e tempere com pimenta do reino e azeite. Reserve. Descasque as batatas baroas, corte em rodelas e leve ao fogo para cozinhar em uma panela com água e sal até que esteja macia. Escorra e passe por um espremedor até obter um purê liso. Coloque em uma panela e junte as colheres de manteiga. Misture bem, prove e acerte o sal e pimenta se necessário. Reserve. Corte o maracujá, retire a polpa colocando-a em uma vasilha. Junte o creme de leite e, com o auxilio de um garfo ou foue, misture bem até que esteja homogêneo. Descasque e corte a cebola em cubos bem pequenos. Reserve. Aqueça uma frigideira funda com 2 colheres de sopa de azeite e coloque a cebola para refogar até que esteja macia e transparente. Coloque os files de peixe na frigideira  e junte o tempere com sal e junte o vinho. Abaixe o fogo e deixe por 5 minutos. Junte a misture de maracujá com creme de leite. Abra a pimenta e retire as sementes. Corte a pimenta em cubos bem pequenos e junte a frigideira na quantidade de sua preferencia. Junte o mel, um pouco mais de sal e misture delicadamente o molho sem mexer demais com os files. Com o auxilio de uma colher molhe os files com o molho da frigideira. Prove e acerte o sal, pimenta ou o mel se estiver muito acido. Deixe em fogo baixo até que o molho tenha reduzido pela metade e comece a engrossar. Na hora de servir coloque uma porção generosa de purê de batata baroa no fundo do prato, um filé de peixe e cubra com o molho de maracujá. Sirva com salada de rúcula.





segunda-feira, 8 de maio de 2017

BOMBINHAS DE QUEIJO GRUYERE COM ERVAS



Essas bombinhas salgadas são como sonhos na boca de tão leves. São perfeitas para serem recheadas com pastinhas, geleias ou qualquer outro recheio de sua preferencia mas devem ser comidas no mesmo dia, de preferencia quase na mesma hora, que forem feitas. Após algumas horas elas continuam gostosas mas começam a ficar muchas e perdem um pouco da leveza e delicadeza de possuem ao saírem do forno.

Ingredientes
Para
100 ml de leite
150ml de água
100g de manteiga sem sal;
1g de sal;
165g de farinha de trigo peneirada;
5 ou 6 ovos.
Ervas variadas picadas bem fino a gosto  (eu usei alecrim e tomilho)
1 xícara de queijo gruyere ralado

Preaqueça o forno a 200 graus, e prepare uma assadeira grande, untada e coberta com papel manteiga. Em uma panela média ferva a água e o leite, a manteiga e o sal. Quando estiver quente adicione a farinha de trigo toda de uma vez e mexa bem até formar uma massa. Continue mexendo até a massa ficar mais firme e cozinhar, cerca de 3 ou 4 minutos, até a massa se desgrudar do fundo da panela. desligue o fogo, transfira a massa para uma batedeira e deixe descansar até que esteja morna. Quando amornar, comece a bater em velocidade baixa, acrescentando os ovos aos poucos, um a um. Bata até formar uma massa mole, lisa e brilhante. Desligue a batedeira e junte o queijo e as ervas picadas. Misture bem e transfira a massa para um saco de confeitar com bico liso de uns 2,5 ou 3 cm de diâmetro. Modele a massa em “ bombinhas” ou em outro formato se desejar. Deixe um espaço entre as massa pois vão crescer um pouco. Leve ao forno por 10 minutos e, depois, abaixe o forno para 160 graus e asse por mais uns 40 minutos, até a massa dourar. Retire do forno, deixe esfriar e recheie com o recheio de sua preferencia.




sexta-feira, 5 de maio de 2017

RAVIOLI DE BRIE COM MANTEIGA NOISETTE, MACADÂMIAS E RÚCULA




Esse prato foi inspirado em uma foto que vi de uma prato do Claude Troigros. Não tive a oportunidade de experimentar o prato dele, também não tive acesso a receita mas achei a combinação perfeita e fiquei com muita vontade de fazer em casa para experimentar então esta aqui a minha versão, obviamente mais modesta, desse prato do Claude.

Ingredientes
Para duas pessoas
200gr de farinha de trigo
2 ovos
1 colher de sopa de azeite
150gr de queijo brie de boa qualidade
100gr de macadâmias sem casca
100gr de manteiga
½ maço de rúcula
Sal e pimenta do reino a gosto
Nos moscada
Azeite
Queijo parmesão ralado


Comece fazendo a massa. Em uma vasilha coloque a farinha e junte uma colher de sopa cheia de azeite. Junte os ovos e com as mãos misture bem até formar uma bola homogênea. Se estiver muito seca junte uma colher de sopa de água até que esteja uniforme. Monte a maquina de fazer macarrão e passe a massa até obter laminas finas. Com o auxilio de um cortador redondo, ou um molde de raviólis, corte os discos de massa. No centro de cada disco coloque um pedaço de brie e polvilhe noz moscada, cubra com outro disco de massa, aperte bem as bordas e reserve. Repita a operação até terminar todos os discos. Reserve. Lave bem as folhas de rúcula e deixe escorrer um pouco. Pegue as macadamias e pique em pedaços médios. Reserve. Aqueça uma frigideira em fogo baixo e coloque a manteiga em pedaços para derreter, conforme a manteiga for derretendo retire a espuma que se forma que não fique nenhuma espuma na frigideira. Aumente somente um pouquinho mais o fogo e junte as macadamias, deixe no fogo até que a manteiga comece a ficar um pouco marron. Desligue o fogo e reserve. Aqueça uma panela grande com água e sal e quando estiver fervendo junte os raviolis. Deixe cozinhar por 4 minutos e escorra. Corte as folhas de rúcula bem pequenas. Junte os raviólis a manteiga e a rúcula, misture bem polvilhe com pimenta do reino branca e sirva as porções polvilhando queijo parmesão ralado por cima.







terça-feira, 2 de maio de 2017

NHOQUE DE BATATA DOCE SEM GLUTEN



Já falei aqui no blog os benefícios da batata doce, ela tem a capacidade de fornecer energia com carboidratos saudáveis que não elevam em excesso o nível de açúcar no sangue. Ela tem a capacidade de liberar a glicose de forma mais lenta e equilibrada, sem picos de açucares no sangue sendo excelente para quem malha frequentemente. Além de ajudar na malhação a batata também ajuda quem está fazendo regime alimentar, pequenas quantidades desse carboidrato são suficientes para diminuir o apetite, tornando-se um grande aliado das dietas. Além dos benefícios da batata doce, essa receita ainda é sem glutem! Favorecendo as dietas glutem free e os celíacos, que sofrem com a intolerância ao glutem. A receita pode ser usada com diversos molhos, seja ao sugo como descrito aqui, com gorgonzola que passei na receita aqui, molho branco ou qualquer outro de sua preferencia.

Ingredientes
Para duas pessoas
1 batata doce grande ou duas médias
1 ovo
1 xícara de farinha de arroz (ou o quanto baste, a quantidade pode variar dependendo do tamanho de sua batata e da umidade)
Farinha de arroz para polvilhar
Sal e pimenta do reino a gosto
1 xicara de caldo de frango ou legumes caseiro
½ cebola média
1 dente de alho
1 colher de sopa de açúcar
½ vidro de passata de tomates italianos
½ pimenta dedo de moça sem sementes
Folhas de manjericão fresco


Descasque a batata doce, corte-a em pedaços médios e coloque em uma panela com água quente para cozinhar. Quando estiver macia, escorra e passe pelo espremedor até obter um purê. Reserve. Quando estiver fria junte o ovo  e meia xícara de farinha de arroz. Misture bem e coloque a massa sobre uma superfície lisa polvilhada com a farinha de arroz. Com o auxilio das mãos verifique se a massa já esta no ponto de ser modelada, se necessário adicione mais farinha de arroz. A massa não deve ser muito firme nem muito mole. Massa muito firme deixa o nhoque pesado para a digestão, massa muito mole, com pouca farinha, se desmancha quando cozida. Corte pedaços de massa e modele, enrole, tiras de massa. Com o auxilio de uma faca faça o corte dos nhoques. Reserve e faça o molho. Descasque a cebola e o alho e pique em cubos bem pequenos. Em uma panela coloque um fio de azeite e a cebola. Deixe refogar até que a cebola esteja transparente, junte o alho picado e deixe refogar por mais 2 minutos e junte o caldo de frango. Misture bem e junte a passata, o açúcar, o sal e a pimenta do reino. Misture bem. Pique a pimenta dedo de moça e junte a panela. Prove e acerte o sal. Deixe em fogo baixo até que tenha reduzido 1/3 do volume. Junte algumas folhas de manjericão fresco, misture, desligue o fogo e reserve.   Aqueça uma panela grande com água e sal e quando estiver quente, mas sem ferver, junte porções do nhoque. Espere que subam até a superfície da água e, com o auxilio de uma escumadeira, retire os nhoques e coloque-os sobre uma travessa. Repita a operação até que todos os nhoques estejam cozidos. Distribua o molho sobre os nhoques e sirva guarnecido com folhas de manjericão fresca e queijo parmesão ralado.