sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

PEITO DE FRANGO COM PÁPRICA DOCE

 
Essa receita é bem simples e quase nao coloquei no blog por achar que não valia a pena.
 

1 peito de frango
2 colheres de sopa de páprica doce
Sal e pimenta do reino a gosto
Ervas (alecrim e tomilho)
2 batatas
Creme de leite
Azeite
2 colheres de sopa de manteiga
Limão
Queijo parmesão ralado
Creme de leite
½ copo de vinho branco

Limpe e lave bem o peito de frango. Tempere com algumas gotas de limão, sal e pimenta do reino. Cubra todo o file com a páprica doce e reserve. Deixe marinar por alguns minutos. Em um frigideira coloque a manteiga para derreter e acrescente um fio de azeite. Deixe esquentar e coloque o peito de frango para dourar. Quando estiver dourado, vire e deixe o outro lado. Em paralelo coloque as batatas com casca para cozinhar em uma panela com agua quente. Quando estiverem macias escorra e retire a casca. Passe por um espremedor e coloque em uma panela. Adicione uma porção de manteiga, uma porção de queijo parmesão ralado e o creme de leite. Leve ao fogo mexendo sempre até que esteja cremoso. Retire o frango da frigideira e reserve. Adicione ½ copo de vinho branco na frigideira e as ervas. Deixe reduzir por alguns minutos e coloque o creme de leite. Sirva o frango acompanhado com o purê de batatas e o molho de ervas.


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

EISBEIN COM BATATA ROSTI

O Eisbein é um prato típico da cozinha Alemã. É o joelho do porco. Ele pode ser comido cozido ou defumado. Eu prefiro o defumado, que estou usando nessa receita. Na Alemanha o prato mais conhecido de Eisbein é servido com chucrute e batatas assadas. Você pode encontrar o Eisbein nos grandes supermercados ou em delicatessem. Esse é da Berna, um dos melhores que conheço. Uma peça comem duas pessoas confortavelmente. Mesmo defumado eu passo ele na agua quente por alguns minutos e depois levo ao forno.

1 peça de Eisbein
3 folhas de louro
Alguns grãos de pimenta do reino
1 cebola
Azeite de oliva
3 batatas grandes
Queijo Gruyere a gosto
Sal
2 colher de sopa de manteiga

Em uma panela grande coloque o eisbein, as folhas de louro, os grãos de pimenta e a cebola inteira. Coloque água suficiente que cubra todos os ingredientes. Leve ao fogo médio por 15 minutos após levantar fervura. Retire o Eisbein da panela e escorra bem. Em uma travessa coloque um pouco de azeite no fundo e coloque o Eisbein. regue com um fio de azeite e leve ao forno médio por 20 minutos ou até que esteja dourado.

Em quanto o eisbein esta no forno prepare  a batata rosti. Descasque e rale no ralo grosso as batatas. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Em uma frigideira anti aderente coloque um fio de azeite e a manteiga. Com o auxilio de uma forma em cilindro no centro da frigideira, coloque uma camada da batata ralada. Aperte bem e cubra com uma camada do queijo tambem ralado no ralo grosso. Aperte novamente e cubra com uma nova camada de batatas. Deixe dourar bem o fundo por alguns minutos. Com o auxilio de uma espatula grande vire a batata para que asse do outro lado. Deixe por mais alguns minutos até que os dois lados estejam bem dourados. Quando o eisbein estiver bem dourado retire do forno e sirva acompanhado da batata rosti e de uma porção de mostarda dijon.




sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

ROCAMBOLE DE CHOCOLATE

 
Esse rocambole foi uma mistura de receitas. Minha mãe tem uma receita de rocambole muito boa mas, outro dia, assisti ao programa da Rita Lobo e ela fez um rocambole de doce de leite que me pareceu muito bonito e gostoso. Como aqui em casa ninguém gosta de doce de leite, resolvi trocar o recheio por ganache de chocolate. Na hora que estava preparando a receita também resolvi colocar chocolate na massa. O rocambole ficou bem gostoso. Confesso que eu particularmente prefiro a receita da minha mãe, onde a massa parece mais com bolo mas essa receita da Rita Lobo tem um lance bem legal. A massa fica muito leve e não pesa. Eu fiz em uma forma de bolo de rolo e, por isso, a massa ficou grande. Não ficou fina porque ela cresce por causa dos ovos. Ficou um rocambole enorme. Foi sucesso. Aprovada a receita.
5 ovos
5 colheres de sopa de açucar
5 colheres de sopa de farinha de trigo
5 colheres de sopa de chocolate em po
1 ½ caixa de creme de leite
200 gr de chocolate meio amargo
2 colheres de chá de essência de baunilha
½ xicara de leite 
Separe as gemas das claras e reserve. Peneire separadamente o açúcar e a farinha. Reserve. Em uma batedeira coloque as claras para bater em neve. Bata primeiro com a velocidade mais baixa e aumente quando as claras começarem a espumar. Deixe bater ate que estejam em pico firme. Diminua a velocidade e acrescente as gemas uma a uma sem parar de bater. Acrescente o açúcar colher a colher e depois a farinha também uma colherada de cada vez. Quando estiver homogêneo acrescente o chocolate e uma colher de chá de baunilha. Desligue a batedeira e coloque a massa em uma forma untada com manteiga e farinha. Leve ao forno por 20 minutos ou ate que esteja dourada. Em quanto a massa esta assando faça o recheio. Corte o chocolate em pedaços e leve ao em banho Maria mexendo sempre ate que esteja bem derretido. Desligue o fogo e acrescente o creme de leite. Mexa bem ate ficar bem homogêneo. Reserve. Quando a massa estiver pronta retire do forno. Molhe um pano de prato e escorra bem. Abra o pano sobre uma mesa e vire o tabuleiro com a massa sobre o pano. Coloque a colher restante de baunilha no leite e regue aos poucos com o auxilio de uma colher toda a massa. Isso ajudara a massa a ficar molhadinha e não deixar que o rocambole fique ressecado. Coloque imediatamente o recheio e com o auxilio do pano enrole a massa no formato do rocambole. Transfira o rocambole para a travessa onde será servido e com o restante do recheio cubra toda a massa. Sirva quando estiver esfriado. Pode ser acompanhado de sorvete, chantilly ou frutas.
Dica: essa massa tem que ser enrolada assim que sai do forno senão fica firme e mais difícil de ser manuseada. O leite pode ser substituído por guaraná ou leite temperado com alguma bebida alcoólica

 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

COUSCOUS MARROQUINO COM CAMARÕES E ALHO PORO

 O couscous marroquino é um produto feito de semolina tradicionalmente servido em países como Marrocos, Tunísia, Egito e Líbia entre outros. Atualmente esta disseminado no mundo inteiro e é utilizado em muitos pratos. Em um estudo realizado em 2011, o couscous foi eleito o terceiro prato favorito pelos Franceses. O couscous também se tornou popular em outros países da Europa, como Espanha, Portugal, Itália e Grécia. Eu adoro esse prato pois é facílimo de ser feito, rápido e pode ser servido de varias formas, seja como prato principal ou acompanhamento.

Para duas pessoas
1 xícara de couscous marroquino
1 xícara de caldo de peixe
1 cebola bem picadinha
1 dente de alho picado
1/2 alho poro
azeite
sal e pimenta do reino a gosto
limão

Limpe bem os camarões e tempere com algumas gotas de limão, azeite e pimenta do reino a gosto. Aqueça uma frigideira com um fio de azeite e frite os camarões rapidamente por 2 ou 3 minutos. Reserve. Em uma panela coloque um fio de azeite e coloque para refogar a cebola bem picadinha e o alho. Lave e corte o alho poro em tiras bem finas. Junte o alho poro ao refogado da panela e deixe por alguns minutos.  Refogue ate que esteja bem suada. Adicione o couscous e mexa bem. Adicione o caldo de peixe quente, misture bem. Desligue o fogo e tampe a panela mantendo-a em um lugar aquecido. Deixe descansar por uns 15 minutos. Solte o couscous da panela com o auxilio de um garfo ate que esteja bem soltinho. Aqueça os camarões e junte ao couscous misturando bem. Sirva quente.



quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

FALSO PÃO ITALIANO

 
Já declarei aqui no blog que uma das minhas paixões gastronômicas é o pão. Adoro pão e entre os meus preferidos esta o pão italiano com casquinha bem crocante mas um miolo bem macio. A muito tempo procuro uma receita caseira de pão italiano sem muito sucesso. Peguei essa receita, depois que vi a foto, achando que tinha achado o que tanto procurava. O pão fica muito gostoso, cresce bem e com uma aparência linda mas, infelizmente, esta perto de ser um pão italiano verdadeiro. De qualquer forma, mesmo não sendo o pão italiano, o resultado é gostoso e vale ser provado. A receita é bem fácil e pode ser feita em alguns minutos. Peguei a receita do programa da Palmirinha.

Para fazer a esponja

100 gr de farinha de trigo
2 tabletes de fermento para pão (30g)
1 xícara de água morna (não muito quente)
Para a massa
2 ovos
2 colheres de sopa de margarina
1 xícara de leite
1/2 colher de chá de sal
1 colher de sopa de açucar
1kg de farinha de trigo 

Primeiro faça a esponja. Em um recipiente coloque o fermento esfarelado e o sal. Misture até obter um líquido. Junte a água morna e 100 g de farinha. Mexa ate que a misture esteja bem emulsionada. Reserve e deixe levedar (crescer) coberta com um pano em um lugar quente. Deixe descansar por, pelo menos, 30 minutos. Em um recipiente, coloque ½ da farinha, o açúcar, a margarina, os ovos levemente batidos, a esponja reservada e o leite. Mexa com as mãos para se agregarem (neste momento, se necessário, utilize a farinha reservada).A seguir, sove sobre superfície enfarinhada até obter uma massa lisa. Vá adicionando mais farinha durante o processo se for necessário até obter a consistência correta da massa, que deve se desgrudar das mãos e ser macia com um pouco de umidade.

Modelo uma bola e coloque em uma assadeira redonda alta, untada e polvilhada com farinha de trigo, faça cortes na superficie do pão e pincele com água. Deixe dobrar de volume (em torno de 30 minutos) e leve ao forno preaquecido 150o. (médio) por 15 a 20 minutos e, a seguir, 180o.C por mais 15 a 20 minutos.
 

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

CARPACCIO DE MELANCIA




 
Não sei quantas vezes comi esse carpaccio nessa semana, adoro. Comprei um pedaço de melancia e comi quase todo como carpaccio.  É leve, refrescante e com um sabor incrével.

Ingredientes:
1/2 melancia

100ml azeite extravirgem
Sal a gosto
Pimenta do reino a gosto
Vinagre temperado de azeitona da Cassino
1 colher de sobremesa de mostarda dijon

Modo de Preparo:

Corte a polpa da melancia em fatias bem finas, retirando as sementes. Seque entre dois panos, apertando bem para retirar o excesso de líquido. Eu normalmente utilizo duas folhas de papel toalha que absorve melhor a umidade. Se desejar utilize uma forma redonda para dar um formato nas fatias. Quanto mais seco estiver a melancia melhor. Disponha sobre o prato que será servido e tempere com sal, pimenta do reino moída a gosto. Faça o molho. Em um recipiente coloque 5 colheres de sopa de vinagre de azeitona, 10 colheres de sopa de azeite e a mostarda. Mexa bem ate que tudo esteja emulsionado. Disponha o molho sobre as fatias de melancia. Polvilhe com lascas de castanhas ou amêndoas. Essa receita pode ser servida, ainda, com molho de maionese com alcaparras e queijo parmesão ralado.

 

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

FRANGO XADREZ



 
 

Para fã da cozinha chinesa. Existem vários pratos que eu adoro embora poucas vezes os faça em minha casa. Essa receita é uma das que são bem simples e saborosas. Eu costumo substituir o amendoin, que é servido em muitos restaurantes, por castanhas do caju ou amêndoas, que são as minhs preferidas. Sirva acompanhada de arroz colorido que fará o maior sucesso.

Para duas pessoas
1 peito de frango limpo
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 cebolas médias cortadas em cubos
2 dentes de alho esmagados
Sal e pimenta do reino a gosto
1 limão
1 pimentão verde cortado em cubos
1 pimentão vermelho cortado em cubos
1 pimentão amarelo cortado em cubos
1 xícara de chá de cogumelos em conserva cortados ao meio
1/4 de xícara de molho shoyu
1 colher de sopa de maisena
1/2 xícara de chá de água
½ xicara de castanhas do caju

Limpe bem o peito de frango e corte em cubos médios. Tempere com gotas de limão, sal e pimenta do reino. Reserve. Em uma frigideira wok grande, coloque um fio de azeite e os cubos de frango para fritar. Quando estiverem dourados, adicione os cubos de cebola, o alho picado e os pimentões. Deixe fritar junto com o frango por alguns minutos. Adicione os cogumelos e refogue novamente. Em um recipiente misture o molho shoyu, a maisena e a água. Mexa bem e junte a mistura de frango. Cozinhe mexendo constantemente ate formar um molho espesso. Prove. Se ficar muito salgado, acerte com um pouco de açúcar. Coloque em uma travessa e polvilhe com a castanha do caju. Sirva acompanhado de arroz branco ou arroz colorido.




quinta-feira, 22 de novembro de 2012

FILÉ DE FRANGO COM MOLHO DE QUEIJO


Receita de confort food, filezinho de frango com molho de queijo. Quase todas as vezes que vocês virem uma receita com arroz de brócolis, podem ter certeza que foi feita para a minha filha. Ela adora brócolis e essa receita não foi diferente. Coisa simples mas gostosa, com jeito de nossa casa.

2 peitos de frango
1 limão
Vinagre
Sal, pimenta do reino a gosto
1 dente de alho picado
½ cebola bem picadinha
1 copo de requeijão
1 caixinha de creme de leite
¼ xicara de vinho branco
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de sobremesa de farinha de trigo

Limpe bem os files de frango e tempere com gotas de limão, vinagre, sal, pimenta do reino e o alho picado. Reserve por alguns minutos para que tome o gosto. Em uma frigideira com manteiga e um fio de azeite frite os files dos dois lados até que estejam bem dourados. Reserve. Faça o molho. Doure a cebola bem picada em uma panela com um pouco de manteiga até que fique bem suada. Adicione a colher de farinha e mexa bem até ficar uma massinha. Adicione o vinho branco e mexa rapidamente até fazer um creme. Adicione ½ copo do requeijão e misture até tudo esteja bem emulsionado. Acrescente duas colheres de sopa do creme de leite e misture novamente. Sirva o frango com o molho de queijo acompanhado de arroz de brócolis.



sexta-feira, 16 de novembro de 2012

BOLINHAS DE MELÃO CANTALOUPE COM REDUÇÃO DE VINHO DO PORTO E MEL

Sobremesa para dias leves e para quem esta de dieta. Bem leve e simples mas de visual e sabor encantador. Coisas simples que agradam o paladar.

Meio melão do tipo cantaloupe
1 vidro de mel
1 copo de vinho do porto
1 colher de sopa de açúcar
Folhas de hortelã
1 pau de canela
2 cravos

Primeiro prepare a calda. Em uma panela pequena coloque o vinho do porto, o açúcar, 1 colher de sopa de mel, a canela e o cravo. Leve ao fogo baixo até que a mistura tenha reduzido a metade e esteja um pouco mais grossa. Retire os caroços do melão e com o auxilio de um boleador faça bolinhas com a carne do melão. Pegue algumas folhas de hortelã e corte em tirinhas bem finas e coloque dentro da calda. Coloque as bolinhas de melão em um prato, regue com a calda de vinho tinto. Cubra com um fio de mel e sirva com folhas de hortelã.

sábado, 10 de novembro de 2012

FRANGO A KIEV COM ARROZ DE BRÓCOLIS

Não sei exatamente qual a origem e a historia do frango a Kiev. Sei que experimentei a primeira vez a muitos anos atrás e nas primeiras vezes que comi era recheado com manteiga de ervas. Isso já faz mais de 20 anos. Achava que receita de frango a Kiev era sempre recheada de manteiga de ervas porem, de lá para cá, vi que existem muitas receitas chamadas de frango a Kiev, com recheios diversos, ou melhor, todas as receitas que colocam o peito de frango enroladinho com recheio, acabam chamando de frango a Kiev. Também fiz a minha versão de " Frango a Kiev" a pedido de minha filha queria com recheio de queijo cremoso com ervas.

manteiga
sal
pimenta
limao
alho picado
ervas (sálvia, alecrim e tomilho)
2 peitos de frango
1 ovo
farinha de Panko
óleo para fritar
1 caixinha de cream cheese

modo de preparo

Parta o peito de frango longitudinalmente para que fique mais fino. Coloque o peito entre duas folhas de plástico e com o auxilio de um batedor ou rolo, va, aos poucos abrindo o peito ate que fique bem fino e grande. Use o lado liso do martelo de carne. Não pode furar a carne, caso contrario o recheio sairá quando for frito. Repita a operação com todos os pedaços. Tempere com gotas de limão, alho, sal e pimenta do reino. Reserve. Tempere o cream cheese com pimenta e ervas (uma mistura de sálvia, alecrim e tomilho). Mexa bem e reserve. Pegue cada filé de frango e coloque um porção do cream cheese temperado. Enrole bem e prenda com palitos. Aqui você pode envolver os rolinhos com um plástico e deixar na geladeira por 20 minutos para que fiquem bem firmes antes de serem fritos. Eu prefiro prende-los com palitos que serão retirados depois de fritos. Fica a critério de cada um. Bata o ovo em um prato fundo. Passe o frango no ovo, na farinha de panko, no ovo novamente e por fim na farinha de panko. O empanado volta à geladeira para ficar mais firme. Aqueça o óleo e frite os rolinhos. Retire os palitos antes de servir. Sirva acompanhado de arroz de brócolis, arroz branco ou batatas.

 


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

BUCATINI COM GORGONZOLA E FIGOS CARAMELADOS NO BALSÂMICO


Receita que se repete com outra leitura na apresentação. Já fiz essa combinação de figos caramelados com gorgonzola mais de uma vez em versões diferentes. Essa é mais uma. Para mim é a combinação é perfeita. Ou faço com o gorgonzola ou com presunto de parma.
Ficou bom demais e super fácil de fazer. É um prato que impressiona se você quiser fazer bonito para alguém. Aproveite que esta na época do figo e divirta-se. Amei esse almoço. Veja outra versao aqui.
Quantidades para 2 pessoas
200 gr de Espaguete
100 gr de queijo gorgonzola
1 vidro de creme de leite fresco
Manteiga
Azeite
Sal e pimenta do reino a gosto
½ copo de vinho branco
½ tablete de caldo de frango
2 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de aceto balsâmico
4 figos frescos

Em uma panela coloque o espaguete para cozinhar em agua fervente com sal. Em paralelo vá preparando o molho de gorgonzola. Em uma panela de fundo antiaderente coloque uma colher de sopa de manteiga e o gorgonzola em pedaços pequenos. Mexa bem para derreter o queijo mas não deixe queimar, se for preciso coloque um pouco de vinho para não deixar que grude no fundo da panela. Adicione o vinho e o caldo de frango, mexa bem até dissolver o caldo no vinho. Deixe evaporar por alguns minutos e acrescente o creme de leite. Reserve. Lave bem os figos e corte os cabos. Corte cada figo ao meio e reserve. Em uma frigideira coloque duas colheres rasas de manteiga e coloque os figos para grelhar. Adicione as colheres de açúcar e deixe que caramelizem por alguns minutos, por fim coloque o aceto balsâmico e mexa até dissolver todo o caramelo que havia formado na frigideira. Reserve. Escorra a massa e sirva acompanhada do molho de gorgonzola e dos figos caramelados. Se desejar adicione parmesão ralado.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

NHOQUE DE MAÇA COM MOLHO DE GORGONZOLA




Adorei essa invenção. Deu uma ótima entrada, bem levinha e saborosa. Diferente sem duvida. Um tempo atrás tinha visto uma foto de uns cubinhos de maça em um doce e foi dai que tire a ideia de fazer os mesmos cubinhos para serem servidos salgados como entrada. Tem uma entrada que gosto muito que é maça assada recheada com queijo e saladinha. Bom a ideia veio da mistura dessas receitas. Adorei.

2 maças grandes
150 gr de queijo gorgonzola
1 copo de vinho branco
Caldo de frango
Pimenta do reino a gosto
Tomilho
Canela
2 colheres de sopa de açúcar
Cravo
1 limão
Creme de leite fresco

Descasque as maças e com o auxilio de um cortador, desses de tirar o miolo de frutas, corte cilindros pequenos da fruta. Corte os cilindros em pequenos cubos como se fossem pequenos nhoques. Coloque ½ copo de vinho em uma panela, junte mais ½ copo de agua, o açúcar, a canela a gosto, 2 cravos e gotas de limão. Leve os ingredientes ao fogo baixo até que se forme uma calda rala. Adicione os cubos de maça na mesma e leve ao fogo baixo ate que as maças estejam cozidas mas ainda mantendo a crocancia. Retire do fogo e escorra. Em outra panela coloque ½ copo de vinho, o caldo de frango e o queijo em pedaços. Leve ao fogo baixo mexendo ate que o queijo derreta por completo e o molho esteja um pouco reduzido. Adicione as folhas de tomilho e tempere com pimenta do reino a gosto. Prove e acerte o sal se for necessário. Quando tiver reduzido pela metade, adicione o creme de leite e mexa bem ate que esteja homogêneo. Deixe por mais alguns minutos e desligue. Sirva os nhoques de maça com o molho de gorgonzola em um prato fundo. Enfeite com folhas de salvia.

sábado, 27 de outubro de 2012

CHARUTO DE COUVE COM COUSCOUS E CARNE SECA





Origem árabe com mistura mineira. Esses charutinhos feitos de couve são uma opção interessante para quem gosta da verdura. Podem ser recheados de vários sabores, são facílimos de serem feitos e super gostosos. Sem contar que são uma gracinha na apresentação. Os meus estão recheados de couscous marroquino, uma sobra que tinha na geladeira. Misturei o couscous com carne seca desfiada e ficou uma delicia. Para acompanhar um molho bem encorpado de tomate. Da próxima vez acho que vou fazer recheado de carne e também vou tentar uma versão recheado com purê de mandioquinha e carne seca, acho que a combinação vai ficar bem bacana.

Um maço de couve fresca
200 gr de couscous marroquino pronto
2 tomates
½ lata de extrato de tomate
1 cebola
2 dentes de alho
Tomilho
100 gr de carne seca cozida e desfiada

Lave bem as folhas de couve e coloque em uma panela com agua e sal fervente por alguns minutos. Retire as folhas da agua quente antes que escureçam e leve diretamente para uma bacia com agua gelada para que mantenham a cor verde. Em uma vasilha misture o couzcouz e a carne seca desfiada. Reserve. Em uma panela coloque um fio de azeite e refogue a cebola e o alho cortados em cubinhos bem pequenos. Adicione o tomate cortado em cubos e sem casca. Refogue por mais alguns minutos e adicione um copo de agua e o extrato de tomate. Mexa bem. Adicione algumas folhas de tomilho, tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Abaixe o fogo e deixe reduzir ate que o molho fique bem encopardo. Retire as folhas de couve da agua gelada e escorra bem. Corte a parte de cima para fique regular. Com o auxilio de um batedor, de pequenas batidas no caule para que ele fique macio e flexível. Repita a operação com todas as folhas. Reserve. Prove e tempere a mistura de couscous com carne seca. Sobre uma superfície limpa, abra uma folha de couve. Coloque uma porção de couscous na extremidade inferior da folha, centralizando bem o recheio. Faça a primeira dobra, ajuste as laterais para dentro como se fosse um embrulho e termine de enrolar toda a folha. Se achar que a folha esta muito grande, corte-a. repita a operação com todas as folhas ate que obtenha todos os rolinhos. Reserve. Retire o molho do fogo e coloque sobre uma travessa. Disponha os charutinhos de couve sobre o molho, regue com azeite e finalize com queijo parmesão ralado. Sirva quente.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

CAMEMBERT EM ENVELOPE DE BATATAS COM SALADA VERDE


Essa receita eu vi no programa do Beto Madalosso. Achei bem legal e ficou super gostosa. Tive que fazer duas vezes porque, na primeira, a batata não ficou bem douradinha como eu queria. Quando ele deu a receita, ele colocou o queijo com o envelope de batata sem nada prendendo. Na primeira vez eu fiz assim mas fica ruim de virar e as laminas de batata acabam saindo do lugar. Na segunda tentativa eu coloquei um palito prendendo as laminas de batata então ficou mais fechado e o queijo pode ficar por mais tempo na frigideira e a batata ficar mais dourada. Fica uma entrada bem legal e diferente. Vai fazer sucesso em qualquer almoço ou jantar. O problema é que tem que ser feita na hora para que o queijo fique bem molinho. O sabor....não preciso nem dizer – é maravilhoso.

1 caixinha de queijo camembert redondo (tem que ser o redondo para encaixar melhor as laminas de batata
1 batata grande – o importante é que seja cumprida para que as laminas consigam envolver o queijo
Folhas verdes para a salada
Azeite
Pimenta do reino a gosto

Corte o queijo ao meio no sentido longitudinal como se fosse recheá-lo. Guarde uma metade. Descasque a batata e passe por um laminador. O ideal é passar por um mandolim para que as fatias fiquem bem finas mas se você não o tiver então, tente corta-las por inteiro o mais finas possíveis. Não lave as laminas porque o amido vai ajudar a manter as laminas coladas umas nas outras. Com cuidado vá colocando as laminas de batata em torno do queijo, mantendo o centro do queijo como o centro de uma roseta formada pelas laminas de batata. Prenda as laminas com um palito bem no centro. Aqueça uma frigideira de teffal com um fio de azeite e coloque o queijo para dourar. Não fique virando, deixe dourar bastante de um lado e vire para cozinhar e dourar o outro. Sirva acompanhada de uma salada de folhas.



sexta-feira, 19 de outubro de 2012

BABY CHICKEN RECHEADA COM AMEIXAS E BATATAS NOISETTES

Essa receita fica muito legal e gostosa só que dá um pouquinho de trabalho para desossar o frango que é muito pequeno. Sabe aquele franguinho de leite, do tamanho de uma codorna, que é vendido no supermercado. Então, é com esse franguinho que eu fiz essa receita. Ficou muito bom. Já que não acho codorna com facilidade resolvi substituir um pelo outro. Se você não sabe desossar uma ave então de uma googada que você acha vários sites com fotos de como fazer esse serviço. Depois que você pega a pratica, é simples e rápido. Não pode ter frescura. O recheio, eu coloquei o que tinha na geladeira. Umas ameixas, mostarda, temperos e amêndoas mas você pode colocar o recheio de seu gosto. Da próxima vez vou fazer com recheio de farofa de figos, que fica muito bom e vou assa-la junto com o molho.

1 franguinho de leite por pessoa
Sal e pimenta do reino a gosto
Azeite
Limão
Ameixas pretas
2 colheres de sopa de mostarda dijon
100 gr de manteiga
2 cebolas roxas
Tomilho
Alecrim
1 fatia de pão de forma
Tomate seco
Batatas
Champions
Vinho tinto
Vinagre balsâmico
Mel

Desosse o frango retirando todos os ossos sem deixar furar a pele. É importante que a pele fique inteira pois ela ira segurar os temperos dentro do frango. Passe um pouco de limão em toda a carne e tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Reserve. Em uma vasilha coloque a manteiga, as ameixas picadas, as amêndoas picadas, o alecrim e o tomilho picados e misture bem. Coloque um o tomate seco picado e tempere com a mostarda. Misture tudo ate que fique bem homogêneo. Torre a fatia de pao e corte em pedaços bem pequenos. Junte ao creme de manteiga. Faça um bolinha dessa mistura e coloque dentro do franguinho ate que todo o interior esteja bem preenchido com esse recheio. Com o auxilio de uns palitos feche a abertura do franguinho por onde foram retirados os ossos. Pegue um pedaço de barbante para auxiliar nesse fechamento. Quando estiver bem fechado, tempere o frango por fora e reserve. Faça o mesmo com os demais franguinhos. Pegue as batatas e coloque-as para assar em agua. Quando estiverem começando a ficar macias, escorra e retire as cascas. Pegue um boleador e faça as batatas noisettes. Reserve. Pegue os Champions e corte-os ao meio. Reserve. Pegue uma frigideira e coloque um pouco de azeite e manteiga. Pegue um franguinho e doure de todos os lados. Repita a operação com todos os demais com cuidado para não deixar que o recheio saia ou a pele seja furada. Pegue uma assadeira e regue com azeite. Coloque de duas a três colheres de manteiga na assadeira. Vai depender da quantidade de frangos que você vai assar. Coloque os franguinhos na assadeira e em volta coloque os champions e as batatas noisettes. Regue tudo com azeite e leve ao forno para assar por uns 20 minutos. Na frigideira onde os franguinhos foram fritos, coloque o vinho tinto e o vinagre balsâmico. Leve ao fogo brando ate reduzir pela metade. Prove e ajuste o sabor com o mel. Reserve. Retire os franguinhos do forno e sirva acompanhado do molho de vinho, as batatas e os champions.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

MOQUECA DE PEIXE


Já falei da moqueca aqui nesse blog. Acho esse prato bem simples, fácil e pratico para ser feito e de sabor muito bom. Quando tinha casa de praia recorríamos sempre a uma moqueca. A moqueca de peixe, que é essa receita, eu gosto de servir com arroz branco e farofa. Aprendi a comer moqueca com farofa de dendê em Búzios. A muitos anos atrás existia um restaurante que fazia uma moqueca maravilhosa que era servida assim, arroz branco e farofa de dendê. Delicia.

400 gr de peixe branco (usei congro rosa em files mas pode ser em posta)
1 maço de coentro
1 maço de cebolinha verde
1 cebola média
2 dentes de alho
2 tomates
1 pimentão pequeno
Pimenta malagueta
Azeite de oliva
Sal e pimenta do reino a gosto
Limão
½ vidro de leite de coco
2 colheres de sopa de extrato de tomate

Limpe e lave bem os files de peixe e tempere com gotas de limão, sal e pimenta do reino a gosto. Reserve. Em uma panela coloque um fio de azeite e vá alternando as camadas de peixe, cebola, tomate, pimentão, coentro e cebolinha. Tempere tudo com sal e pimenta do reino a gosto e regue com um pouco de azeite. Cubra a panela e leve ao fogo baixo por 10 minutos. Adicione duas colheres de extrato de tomate e o leite de coco. Deixe cozinhar por mais 10 minutos. Sirva acompanhada de arroz branco e farofa de dendê.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

BISQUE DE LAGOSTIM

Essa sopinha, ou creme, é ótima para ser servida como entrada de um almoço ou jantar. Na verdade a receita é a base do molho bisque que eu já dei aqui no blog. Dessa vez meu pai havia comprado uns lagostim que estavam lindos e super frescos e aproveitei as cascas para fazer esse creme que ficou maravilhoso.

Cascas e cabeças de lagostim
2 cenouras
3 talos de salsão
2 tomates
1 alho poro
2 cebolas medias
Sal e pimenta do reino branca a gosto
Creme de leite fresco
ceboulettes

Lave bem as cabeças e retire os olhos e as vísceras da cabeça. Lave bem as cascas e as patas. Coloque tudo em uma panela e cubra com agua quente. Adicione as cenouras sem casca cortadas em pedaços, as cebolas sem casca, os tomates, o salsão e o alho poro. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Deixe cozinhar ate que o caldo esteja reduzido pela metade e os legumes bem macios. Bata tudo no processador até que esteja bem triturado. Passe por uma peneira e reserve o caldo. Descarte o resíduo que sobrar. Coloque o caldo novamente na panela e leve ao fogo por mais alguns minutos. Acerte o sal e a pimenta se for preciso. Na hora de servir adicione o creme de leite fresco e a ceboulette. Sirva quente. Se quiser pode adicionar um copo de vinho branco quando estiver reduzindo.

Também pode ser servido com torradas.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

PERAS A BELLE Hélène



Sempre amei essa receita. Adoro a combinação de peras com chocolate e essa é uma receita simples, com algumas variações mas simples, e com um sabor maravilhoso. O visual também faz bonito em qualquer refeição, seja em um almoço ou jantar. Procure utilizar peras mas firmes pois serão cozidas e podem ficar muito moles. Também procure utilizar um chocolate de boa qualidade pois a calda faz toda a diferença.

Receita para duas pessoas.
2 peras firmes (evite as mais maduras)
suco de 1 limão
1½ xícara de chá de vinho branco seco
1 ½ xícara de chá de água
1 xícara de chá de açúcar (isso é opcional, eu prefiro não colocar o açúcar por causa da calda de chocolate)
1/2 favo ou 4 gotas de essência de baunilha
1 bastão de canela
1 pitada de noz moscada
200 gr de chocolate meio amargo puro
Creme de leite
1 cálice pequeno de licor ou rum

Descasque as peras mantendo o cabinho. Em uma panela media, coloque a água, o açúcar, a canela, a noz moscada e o vinho. Leve ao fogo deixando ferver até dissolver todo o açúcar e obter uma calda rala. Quando estiver transparente, retire do fogo e acrescente o vinho, o suco de limão e coloque as peras em pé dentro da panela. Tampe a panela e leve-a novamente ao fogo, por aproximadamente 20 minutos, ou até as peras ficarem macias.
Depois de cozidas, com o auxilio de uma faca retire o miolo cuidadosamente. Retire apenas a parte dos caroços sem retirar o cabo. Reserve.
Faça a calda de chocolate.
Pique o chocolate e pequenos pedaços, coloque o chocolate picado em um refratário e derreta-o em banho-maria. Tempere com o licor ou o rum e acrescente o creme de leite na quantidade de sua preferencia. A quantidade de creme de leite vai definir se você deseja uma calda mais grossa ou não.
Coloque a pera no centro do prato e regue com a calda de chocolate. Alguns lugares servem a pera recheada com sorvete de creme. Para fazer desse jeito é so colocar na cavidade onde você retirou as sementes e o centro do cabo, uma porção de sorvete de creme. Caso não queira rechear a pera pode servi-la acompanhada de uma bola de sorvete.

Dica: Existem muitas formas de se servir a Poire Belle Hélène. Inteiras como nessa receita, ou partida ao meio, ou ainda fatiada. Escolha a da sua preferência.

 

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

FRENCH RACK DE PACU

O Pacu é um peixe de rio da família das piranhas. Não é nocivo como elas mas pertencem a mesma subfamília. São espécies típicas do pantanal mato-grossense, dos rios amazônicos e da bacia do prata. São peixes que podem atingir até 25 kg de peso. Possuem a carne bem clara e com muita gordura. São deliciosos para serem assados ou fritos.

Esse Pacu foi pescado pelo meu pai no rio Araguaia e foi cortado ao estilo francês (french rack). Esse corte é muito conhecido pelas costelas de cordeiro, sendo um corte nobre da alta gastronomia onde a parte nobre do lombo fica presa a um pedaço do osso da costela. Dessa forma foi cortada a costela do pacu com o osso e o lombo.

1 costela de pacu
2 dentes de alho picados
Limão
Sal e pimenta do reino branca
2 ovos
Farinha de trigo para empanar
Óleo para fritar

Limpe bem o pacu e corte a costela com o corte francês mantendo o lombo e os ossos. Reserve. Faça um marinada para temperar as costelas com limao, sal, pimenta do reino branca e alho. Deixe marinar por pelo menos 30 minutos. Em um vasilha coloque os ovos e bata ate misturar bem as gemas e as claras. Tempere com sal e reserve. Passe as costelas do Pacu pelo ovo batido e depois passe por uma camada de farinha de trigo. Em uma frigideira com óleo bem quente frite as costelas uma a uma. Sirva acompanhada de cuscuz marroquino e molho.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

PAPILOTE DE PEIXE COM RECHEIO DE TOMATE SECO, ALCAPARRAS E AZEITONAS PRETAS

Gosto muito dessas receitas feitas com a técnica do papilotte que nada mais é do que fazer um saco para que a comida seja cozida dentro. Cozimento ‘‘en papilote’’ (pronuncia-se papiote), significa que o alimento foi preparado, cozido e servido em um ‘‘envelope’’, feito com papel alumínio ou impermeável. Nesta técnica, o cozimento é feito com a própria água contida nos alimentos ou algum caldo ou vinho que você queira adicionar. Com isso, a perda de aromas e elementos nutritivos será mínima e o melhor: não é necessário utilizar gordura. A vantagem é que os sabores se misturam e o aroma fica incrível. O cozimento de peixes e frutos do mar ficam perfeitos pois não demoram muito e são de fácil cozimento. Você pode inovar colocando os temperos que mais gosta.

2 files de peixe (Usei congro rosa)
1 cebola roxa grande
1 tomate médio
50 gr de tomates secos
Ramos de alecrim
½ copo de vinho branco
Sal e pimenta do reino a gosto
Limão
Ricota
Azeitonas pretas picadas
Alcaparras picadas

Limpe bem os files e tempere com algumas gotas de limão. Reserve. Lave bem e corte em rodelas o tomate. Retire a casca da cebola e corte em rodelas. Em uma vasilha coloque um pouco de ricota e tempere com sal, pimenta do reino. Adicione os tomates secos, as azeitonas e as alcaparras picadas. Em uma travessa coloque um pedaço grande de papel de alumínio. No fundo do papel coloque um pouco de azeite e disponha um file de peixe. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto e cubra o file com uma porção da ricota temperada. Cubra o creme de ricota com algumas rodelas de tomate fresco e cebola. Disponha o outro file sobre o file recheado e cubra com um fio de azeite e rodelas de cebola e tomate. Coloque as folhas de alecrim. Comece a fechar o papel em forma de um saquinho. Adicione o vinho mas não deixe vazar. Feche bem o saco com os ingredientes dentro. Leve ao forno por 20 minutos. Retire do forno e, com cuidado, abra o saco de alumínio. Sirva o peixe acompanhado de arroz de amêndoas e batatas cozidas.


sexta-feira, 28 de setembro de 2012

RISOTO DE CARNE SECA COM CROUTONS DE QUEIJO DE COALHO

 Receita com cheiro de nordeste. Comida simples e saborosa com roupa de gente fina. Hoje em dia é possível fazer qualquer tipo de variação com a receita do risoto. Aqui em casa esse é um prato que recorremos quando estamos meio sem criatividade ou sem muito tempo para receitas mais elaboradas. O legal dessa receita é que você pode deixar a carne seca desfiada pronta no congelador e usa-la quando quiser criando esse prato bem bacana e gostoso. Se você não tiver o queijo de coalho, que é bem típico do nordeste, pode substitui-lo por queijo minas meia cura.

Quantidades para 2 pessoas
1 xicara de arroz arbóreo ou carneroli
1 cebola grande
1 dente de alho
1 copo de vinho branco seco
Caldo de legumes ou frango
Manteiga
Azeite
Sal e pimenta do reino a gosto
Carne seca cozida e desfiada
Queijo de coalho
½ xicara de queijo parmesão ralado

Faça a carne seca de véspera. Deixe a carne seca de molho em uma vasilha com agua por, pelo menos, 24 horas. Troque a agua pelo menos 3 vezes. Retire a agua e coloque a carne seca em uma panela de pressão com agua nova para ferver. Depois que começar a apitar deixe por mais 20 minutos. Retire a carne seca da pressão, retire a gordura e desfie. Retire, se possível, toda a gordura e nervo entre os fios da carne seca. Reserve. Em uma panela coloque um fio de azeite. Coloque a cebola cortada bem fininha para refogar junto com o alho picado. Adicione o arroz. Refogue bem e regue com o copo de vinho. Deixe evaporar o vinho e adicione o caldo de legumes aos poucos. Va mexendo até que o arroz esteja quase pronto. Adicione a carne seca bem desfiada e mexa novamente até que esteja bem incorporado. Continue adicionando o caldo ate que o arroz esteja pronto. Em paralelo faça o queijo. Corte o queijo de coalho em cubinhos bem pequeno e leve em uma frigideira com uma colher de sobremesa de manteiga. Deixe dourar em todos os lados e reserve. Quando o arroz estiver pronto adicione o queijo parmesão ralado e uma colher de sopa de manteiga. Mexa bem ate ficar homogêneo. Sirva o risoto em um prato fundo e enfeite com os croutons de queijo de coalho.


terça-feira, 25 de setembro de 2012

RAVIOLI DE AGRIÃO COM RECHEIO DE RICOTA E TOMATE SECO

Não consegui atualizar o blog na semana passada porque estava viajando. Essa receita eu fiz a duas semanas atras. Não sei porque resolvi testar uma massa de ravióli feita com agrião. Acho que a ideia surgiu de um programa que assisti onde estavam fazendo um molho de agrião que eu achei bem bacana. Resolvi então colocar a ideia na massa de macarrão sem saber exatamente se daria certo. Gostei do resultado, da próxima vez vou fazer os raviólis um pouco menores. Esses ficaram grandes demais. A receita abaixo é para duas pessoas

1 maço de agrião fresco
200 gr de farinha
2 ovos pequenos
1 colher de sopa de azeite
100 gr de ricota fresca
Tomate seco a gosto
Molho de tomate em pedaços

Faça primeiro a massa dos raviólis. Lave bem o agrião e escorra a agua. Em um liquidificador coloque as folhas de meio maço e adicione a colher de azeite e duas colheres de sopa de agua. Bata até obter um creme bem liso. Esse processo pode demorar um pouco e talvez seja necessário que você abra o liquidificador algumas vezes para ajeitar as folhas de agrião. Procure evitar de adicionar mais liquido para que o creme não fique muito úmido, quanto mais grosso ficar, melhor. Reserve. Em uma vasilha coloque a farinha, os ovos e uma pequena quantidade do creme. Misture bem e vá acrescentando mais creme até obter uma cor verde forte e até que a massa esteja homogênea e não muito liquida. Enrole a massa em um filme plástico e leve a geladeira por 30 minutos. Faça o recheio. Com o auxilio de um garfo amasse a ricota ate que esteja toda esfarelada. Adicione o tomate seco a gosto cortado em pequenas tirinhas. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Reserve. Faça o molho. Veja a receita aqui. Com o auxilio de uma maquina de macarrão, abra a massa e corte os raviólis. Recheie com a mistura de ricota e tomate seco, cubra com outra massa e feche as laterais. Aqueça agua com sal em uma panela grande e coloque os raviólis para cozinhar por 4 minutos. Escorra e sirva quente com o molho de tomate e queijo parmesão ralado.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

ATUM EM CROSTA DE ERVAS E RISOTO DE GRÃOS


1 lombo de atum fresco
Sal e pimenta do reino a gosto
Limão
Farinha de panco
Galhos de alecrim e folhas de tomilho e salvia
Manteiga
1 copo de arroz 7 grãos
Creme de leite
1 cebola pequena
1 copo de vinho branco
1 dente de alho
½ tablete de caldo de legumes
Queijo parmesão

Tempere o lombo de atum com algumas gotas de limão e reserve. Em uma vasilha coloque a farinha de panco e tempere com sal e pimenta do reino. Corte bem as ervas bem picadinho e junte a farinha de panco. Misture bem. Passe o atum pela farinha ate que esteja bem coberto e reserve. Faça o arroz.

Em uma panela coloque um fio de azeite e refogue a cebola cortada bem fininha. Adicione o arroz e refogue por alguns minutos. Acrescente o vinho branco e deixe reduzir por alguns minutos. Acrescente o caldo de legumes. E refogue novamente. Vá acrescentando agua ate que o arroz esteja macio. Adicione um punhado de queijo parmesão a gosto e misture com um pouco de creme de leite.

Em uma frigideira bem quente coloque um pouco de azeite e deixe esquentar. Coloque o atum para dourar de todos os lados tomando o cuidado para não ficar virando muito para que a casca de ervas não se perca. O centro do atum deve ficar cru com a casca bem dourada. Corte o atum em fatias e sirva sobre o risoto de grãos. O risoto de arroz 7 grãoes pode ser feito com a mesma receita do arroz Raris já publica aqui no site.

 

domingo, 16 de setembro de 2012

CAMARÃO COM MOLHO DE BRIE


Essa receita é de um livro de receitas antigo que eu possuo. Fazia muito tempo que não usava a receita e decidi experimenta-la novamente esses dias. É bem simples e fica bastante gostosa. O queijo brie pode ser substituído por camenbert ou queijo fundido. O arroz que esta acompanhando o prato não é da receita original. Eu tinha um pouco de pesto já pronto na geladeira e resolvi utilizar no arroz para dar um sabor a mais e colorir o prato.

200 gr de camarões grandes limpos
Limão
Sal e pimenta do reino a gosto
1 cebola pequena
1/3 de alho poro
1 copo de vinho branco seco
1 brie cortado em cubinhos
Creme de leite
Azeite
Arroz
Pesto

Lave e limpe bem os camarões. Coloque em um vasilha e tempere com sal, pimenta do reino e gotas de limão. Em uma panela coloque uma colher de manteiga e um fio de azeite e frite os camarões por 2 minutos. Retire os camarões e reserve. Adicione o alho poro cortado bem fino e a cebola picada. Deixe refogar por alguns minutos até que esteja bem suada. Adicione o vinho na panela e faça a deglaçagem. Adicione o queijo em cubinhos e mexa ate que esteja bem derretido. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Retire do fogo e leve ao liquidificador. Bata ate obter um creme liso e homogêneo. Retorne o creme para a panela e reserve. Retorne os camarões para a panela juntando ao creme e aqueça. Sirva acompanhado do arroz com pesto. O pesto pode ser feito e guardado na geladeira. Bata no processador folhas de manjericão com castanha do caju, pinolis ou qualquer outra castanha de sua preferencia. Junte um punhado de queijo parmesão e um dente de alho. Bata bem ate obter uma massa homogênea. Acrescente azeite em quantidade suficiente para adquirir a consistência que você deseja do seu pesto.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

POLENTA FRITA RECHEADA COM QUEIJO E ACOMPANHADA DE SHITAKE

Esse é o típico jantar para aproveitar sobras. Um restinho de shitake e o finalzinho de um saco de fubá que já foi usado aqui nas receitas de polenta e broa de fubá. Nada de desperdício. Esse prato serve como entrada porque é bem leve e não substitui uma refeição. Ficou gostoso mas simplório, sem muita expressão, merece uma incrementada. O molho com mais umidade talvez fique melhor, fica aqui a dica para quem quiser experimentar.

Medidas para duas pessoas
1 xicara pequena de fubá
2 xicaras de caldo de legumes
1 colher de sobremesa de manteiga
Queijo gruyere
Óleo para fritar
½ prato de shitakes
Shoyo
1 dente de alho
Folhas de tomilho
Azeite

Em uma panela coloque o caldo de legumes e o fubá. Mexa bem ate ficar homogêneo. Adicione a manteiga. Leve ao fogo brando mexendo sem parar ate que a polenta atinja a consistência correta. Coloque a polenta em uma travessa e leve a geladeira para esfriar e ficar firme. A polenta deve, preferencialmente ser feita com algumas horas de antecedência para poder ser levada na geladeira e ficar firme, permitindo que seja cortada em forminhas. Retire a polenta da geladeira e com o auxilio de um aro faça os cortes e reserve. Com uma faca corte os cilindros pelo meio e coloque uma fatia generosa de queijo dentro sem deixar que o queijo chegue nas laterais. Junte os dois pedaços da polenta unindo-os com o auxilio de um pouco de agua. Leve novamente a geladeira para firmar. Lave bem os cogumelos shitakes e fatie-os. Em uma frigideira com um fio de azeite doure o alho bem picado. Adicione as fatias de shitake e refogue por alguns minutos. Adicione o shoyo e as folhas de tomilho e refogue novamente. Reserve. Passe os cilindros de polenta no fubá e reserve. Em uma panela com óleo bem quente frite os cilindros de polenta de todos os lados. Sirva a polenta frita acompanhada com o shitake no shoyo.